Teatro Kairos

Conversão de artistas

Em 2012, o ator Stephen Baldwin disse no popular programa da TV americana, “Good Morning America”, que sua convicção religiosa e defesa contínua da fé cristã custou sua carreira artística. Ganhador de um prêmio Emmy, Stephen contou que se converteu a Cristo após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Ele afirmou ainda que sua “devoção ao cristianismo não pega bem com a maioria dos executivos de Hollywood”.

Mais recentemente, quando o ator Angus T. Jones, o Jake da série “Two and a Half Men”, afirmou ter se convertido e passou a frequentar a Igreja Adventista, passou a criticar o programa que estrelava e pediu para que as pessoas deixassem de assisti-lo. Assim como acontece toda vez que uma celebridade afirma ter encontrado Deus, Jones foi alvo de piadas e acabou inclusive perdendo seu emprego na TV.

Agora, o ator Shia LaBeouf, famoso pela franquia Transformers, está chamando atenção por afirmar que se tornou cristão enquanto trabalhava em seu filme mais recente, “Fury” [Corações de Ferro, no Brasil]. O longa, que deverá estrear por aqui só em 2015, está em primeiro lugar nas bilheterias.

Na entrevista concedida à revista americana Interview, Shia declarou que sua vida foi cheia de bebida, drogas e depressão, mas agora é um “homem salvo e mudado”. Filha de mãe judia, sua conversão aconteceu durante as filmagens de Corações de Ferro, onde interpreta o soldado Boyd Swan, que tem o apelido de ‘Bible’ por causa de sua fé.

Estrelado por Brad Pitt, Corações de Ferro não é um filme cristão. Ambientado durante a Segunda Guerra, conta a história de soldados americanos infiltrados na Alemanha nazista.

Mesmo assim, Shia, 28 anos, afirma: “Eu encontrei Deus gravando esse filme… Eu me tornei um cristão, de um jeito verdadeiro. Poderia apenas ter repetido as orações que estavam nas páginas [do roteiro]. Mas foi algo real, que me salvou de verdade… É uma mudança total de coração, entreguei o controle [para Deus]…”

Citou ainda que foi influenciado pelas conversas que teve com Brad Pitt, a quem chama de “um homem muito religioso” e o roteirista e diretor David Ayers, que é evangélico praticante.

Por causa do sucesso do ator em seus filmes recentes, a mídia cristã celebrou as declarações de Shia, mas questionou que tipo de mensagem o ator conseguirá passar, já que não explicou que mudanças práticas a conversão teve em sua vida. Com informações de The Blaze

 

Fonte: cinema.gospelprime.com.br

Nenhuma tag