Palavra da Semana

Libertação do Destino

Você já parou pra pensar que o Senhor quer te libertar do que você seria se não o conhecesse?

O Senhor não quer apenas te libertar de tudo que você ERA no mundo. Ele quer te libertar do que você SERIA se não estivesse com Ele.

Assim como o Senhor tem planos, e uma vontade boa, perfeita e agradável para nós, o inimigo também tinha planos, e enquanto você viver ele vai lutar para cumprir seus planos em sua vida.

Alguns textos na Bíblia nos mostram que podem haver caminhos paralelos lutando contra o caminho reto do Senhor em nossa vida. Caminhos que lutam contra a vontade de Deus:

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos.
E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno”.
Salmos 139:23,24

Neste texto acima Davi ora pra Deus sondar seus caminhos. Caso houvesse algum caminho mau, que o Senhor o guiasse apenas pelo caminho eterno.

“Esquadrinhemos os nossos caminhos, e provemo-los, e voltemos para o Senhor” (Lm 3.40)

Neste texto acima Jeremias fala para provarmos nossos caminhos e voltarmos para o Senhor.

Podemos observar que estes textos se referem a crentes, povo de Deus, que podem estar vivendo em caminhos paralelos, e precisamos voltar ao único caminho eterno.

Isaías também fala:
“Mas a vós, os que vos apartais do Senhor, os que vos esqueceis do meu santo monte, os que preparais uma mesa para a Fortuna, e que misturais a bebida para o Destino”. (Is 65.11)

O texto de Isaías diz que muitos crentes se afastam do monte do Senhor e confiam no Destino. O Destino é um deus (um demônio), que se encarrega de cumprir o propósito maligno na vida das pessoas.

Em certas ministrações de libertação, o Senhor começou a nos dirigir a orar cancelando o que a pessoa seria se não estivesse com o Senhor, pois antes de se converter ela havia recebido até mesmo dons, habilidades, e demônios guardiões para acompanhá-la no caminho maligno.
Conheço até mesmo o testemunho de um jovem que, ao ser ministrado, um demônio se manifestou e disse que aquele jovem havia sido escolhido para ser fundador de uma seita no futuro.

Podemos ver, então, que isso é muito sério! Existem caminhos traçados para nós pelo Destino, e mesmo depois de convertidos, precisamos entender que o inimigo vai lutar para cumprir seus planos malignos em nossas vidas.

Outro exemplo: muitos que antes da conversão eram místicos ou adivinhos, depois de se converterem continuam se interessando por misticismo ou usando dons de adivinhação, pensando que Deus os escolheu para serem profetas. Na verdade é o inimigo que os está usando, como no caso da mulher de quem Paulo expulsou o espírito adivinho, em At 16.17. Estas pessoas, antes de descobrirem seu chamado, seja na área profética ou outra área, precisam renunciar seu destino e todo respaldo maligno espiritual que haviam recebido para isso.

O Destino também une pessoas. O inimigo pode colocar alguém no caminho de outro alguém, e fazê-los se apaixonar, para fortalecer o plano maligno na vida de ambos (quem faz isso é o Cupido, que é um demônio). Por isso, muitas pessoas, mesmo convertidas e casadas, não conseguem esquecer um amor do passado. Temos visto essas experiências no ministério de libertação. Certas pessoas são libertas de amores do passado apenas quando entendem que aquele amor era projeto do Destino maligno, e renunciam este projeto.

Vemos nas histórias contadas, muitos “anjos da guarda”, fadas madrinhas, que na verdade são espíritos malignos guardiões, selecionados para acompanhar as pessoas a cumprirem seu destino maligno.

Portanto, o que você seria se não conhecesse o Senhor? Existe algum traço que ainda está latente em sua vida, que na verdade é parte da velha natureza e do destino maligno para sua vida?

Pense nisso, e ore como Davi:
SENHOR, SONDA-ME, PROVA MEUS CAMINHOS. VEJA SE HÁ EM MIM ALGUM CAMINHO MAU, E GUIA-ME PELO CAMINHO ETERNO!

Deus abençõe,
-Jonathas Levy Miguel

Nenhuma tag