Palavra da Semana

O que impede a unidade?

Vemos muita dificuldade de andar em unidade, especialmente entre igrejas de denominações diferentes.
Já é difícil ministérios da mesma igreja entenderem a importância de ajudarem uns aos outros. No que diz respeito à unidade de denominações então, nem se fala.
O Senhor quer que, apesar de termos ideias diferentes, doutrinas e formas de pensar, entendamos que somos todos a Igreja, e precisa haver um só propósito. Não precisamos concordar em tudo, e também não precisamos juntar todas as igrejas e fazer uma só. É até bom que haja vários estilos diferentes, pois isso alcança mais pessoas de diferentes tipos.
O problema é a divisão, falar mal uns dos outros… competir em vez de somar.

Podemos entender que existem 2 razões básicas pelas quais as igrejas não se unem:
1) MEDO DE PERDER FIEIS PARA OUTRAS IGREJAS – com certeza, muitos de nós tem medo de fazer eventos junto de outras denominações, pois pensamos “e se meu membro acabar gostando mais do pessoal da outra igreja, e mudar para lá?”. Realmente é bem difícil vencer este pensamento. Seria hipocrisia dizer que “a Igreja é de Jesus, e se o membro mudar, precisamos entender que o que importa é que ele está servindo ao Senhor”, e toda aquela história de “um planta, outro colhe, mas é Deus que dá o crescimento”. Embora isso seja verdade, sabemos que é difícil controlar o sentimento de ter sido traído, quando vemos indo embora aqueles discípulos pelos quais lutamos tanto.
Esta questão é delicada, mas precisamos ver nela o Senhor trabalhando nossa humildade e caráter, e abençoarmos estes discípulos e as igrejas para onde foram. Se realmente são filhos nossos, se é plano do Senhor que estejam ao nosso lado, eles vão voltar.
Precisamos ver nisso também a oportunidade de nos avaliarmos – se o discípulo mudou de igreja, será que há algo que eu posso melhorar em minha igreja? Sem se sentir condenado ou na obrigação de ser igual aos outros, mas sempre precisamos admitir que existem pontos em que podemos melhorar. Procure aprender com as outras igrejas, em vez de se isolar. Isso vai te ajudar muito!
Exemplo: um discípulo pode ter saído de sua igreja por achar que na outra as músicas são mais alegres. Então avalie: será que não está faltando mesmo músicas mais alegres em sua igreja? Mas não mude apenas para agradar. Mude se realmente entender que é preciso, e isso não é vergonha nenhuma.

2) MEDO DAS HERESIAS – com certeza muitos de nós tem barreiras com outras igrejas, pois temos medo do que é ensinado lá. Todos sabemos que existem muitas igrejas que ensinam heresias, coisas erradas, distorcidas, ou até mesmo que os líderes não andam tão em santidade diante de Deus como deveriam. Por isso, tentamos proteger nossas ovelhas. Temos medo de ter contato com outras igrejas, fazer eventos juntos, orações e momentos de comunhão, pois temos medo de coisas erradas influenciarem nossos discípulos.
Quanto a isso, podemos avaliar mais profundamente, sem medo, as igrejas com as quais nossos discípulos estão começando a se relacionar. Avalie sem medo de estar sendo um fariseu julgador, pois isso é preciso. Busque saber se as condutas e ensinos daquela igreja são realmente distorcidos, ou se é apenas falação e encanação sem importância.
Se uma determinada igreja está te convidando para alguns eventos, busque referências daquela igreja com outros amigos de igrejas que você confia, que conhecem aquela que o está convidando. Procure saber o que é ensinado, ore para Deus te mostrar o que é necessário. Nunca julgue baseado em doutrinas externas, pois todos sabemos que existem igrejas cheias de regras, mas que se tornam um peso para os fieis e estes mesmos não conseguem viver uma vida com Deus em santidade. Por outro lado existem igreja que parecem muito liberais por causa das atitudes (como músicas e roupas por exemplo), mas que tem condutas e princípios muito corretos. Portanto, não baseia sua avaliação em coisas aparentes e externas. Procure saber o que é ensinado, de acordo com a Palavra.

Portanto, é necessário haver unidade. As divisões não podem existir mais. Existem muitas barreiras e realmente é difícil mudá-las. Mas precisamos fazer o possível.
Vamos lutar por um só propósito, um só espírito, afinal, mais importante é o que nos une, do que o que nos separa!

Deus abençõe
-Jonathas L. Miguel

Nenhuma tag