Palavra da Semana

Um planta, outro colhe

Há diversos conflitos no Reino de Deus sobre o assunto: “de quem é esse fruto?”

Diversas pessoas brigam por membros de igreja, e diversos membros pulam de igreja em igreja.

Até numa mesma igreja, uma pessoa vem através de alguém, que luta e persevera por ela, durante anos, mas só depois de uma pregação ungida de alguém que veio de fora, é que algo acontece de fato, pelo menos é o que parece.

Muitas vezes ficamos frustrados depois de investir anos na vida de alguém e ver essa pessoa mudar para outra liderança, e demonstrar estar bem feliz.

Outras vezes nos sentimos tentados a aceitar sob nossa liderança pessoas que vem dizendo estar descontentes com seus líderes, e precisamos ter muito temor de Deus para não concordar com o que essa pessoa fala de seus antigos líderes.

São assuntos que parecem chatos, mas são muito comuns em nosso meio.

Paulo diz: “Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?
Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um?
Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.
Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.
Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho” (1 Co 3:4-8)

 

O fato é que nenhuma obra no Reino de Deus é feita por uma pessoa sozinha.

Talvez, seja através de uma que a obra venha à existência, ou seja, se concretiza de forma que todos vejam, mas com certeza, sem a obra feita por todos os outros que plantaram, regaram, ministraram antes daquele, seria impossível aquele fruto vir à existência.

Por exemplo, uma pessoa que ficou sob uma liderança por anos, e apenas mostrou mudança depois, quando já está em outra cobertura, com certeza o terreno foi preparado, adubado, ministrado, regado, pelos primeiros líderes, mas depois Deus enviou aquela pessoa para um líder que tem o dom de colheita, digamos assim.

É claro que não podemos incluir nisso casos em que a ovelha é rebelde e pula de líder em líder, mas mesmo assim Deus usa na vida dela cada líder pelo qual ela passa, pois Ele é misericordioso e todos somos humanos.

Uma pessoa com um problema físico, outro exemplo – que por muito tempo recebeu oração de seus pastores, mas apenas com a oração de um pastor itinerante, ela recebeu a cura. Podemos dizer que ela deveria ter encontrado este pastor itinerante antes, ao invés de buscar as orações de seus pastores? jamais! Tudo é interdependente. Como Paulo disse, um planta, outro rega, outro até colhe, mas a essência é de Deus, o fruto é de Deus, do reino de Deus, e nós somos todos apenas servos inúteis.

Que possamos ver nosso trabalho em Deus como para Deus e não a homens. Como Jesus disse em Mateus 6 – não procure ser visto e reconhecido, mas que sua mão esquerda não saiba o que a direita faz. Se você já é reconhecido pelos homens, já recebeu sua recompensa.

A preparação do terreno, os alicerces da obra, as raízes da planta, o trabalho do jardineiro que ninguém conhece, mas que sempre rega o jardim, tudo isso é tão importante quando os frutos que um dia nascem e são expostos num supermercado ou coisa assim, para todos verem.

Viva para Deus, e saiba que nEle o seu trabalho não é vão!

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1 Co 15.58)