Estudo de Célula

Promessas do Salmo 91

“Ele te cobrirá com suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua verdade é escudo e broquel.”

Cristo desejou cobrir Jerusalém com suas penas, para protegê-la, assim como a galinha faz com seus pintinhos, mas esta se recusou. (ver Mateus 23:37). O salmista, por outro lado, tem a certeza de que será coberto com as penas. O simbolismo das pequenas, nos remete para a proteção enquanto não podemos nos aquecer sozinhos. Esta condição de dependência do Cristo Ressurreto deve permanecer por toda a nossa vida.
A verdade é escudo. A verdade é broquel (proteção, defesa). O broquel era um pequeno escudo circular, com uma guarnição de ferro e uma broca central que servia também ao ataque. Debaixo das asas de Deus estamos seguros. Ele envia mensageiros para nos defender quando nos colocamos sob a sua égide.(Sua proteção).
Mas a grande chave é a verdade. Podemos discutir ciências e filosofias, mas o fato de Cristo é a fonte de vida é inegável, até mesmo do ponto de vista científico.
“Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia,”
No cristianismo a noite possui um simbolismo de luta e dificuldades. Durante a noite as situações são mais desesperadoras. Imagine por exemplo, a necessidade de um médico à noite. Devemos lembrar-nos das virgens prudentes que colocaram azeite em suas lâmpadas. Mas, com Cristo e escudado em sua Palavra, aliado a uma vida de oração e busca pela santificação, não temeremos espanto noturno, e nem seta que voe de dia.
Durante a noite é que acontece a maioria da violência. As prostituições noturnas são maiores. A noite é o simbolismo das trevas. Estudiosos, afirmam que há uma classe de demônios que age na noite. Na noite ocorrem os suicídios, as insônias, a solidão dói mais.
O remédio para esta situação é a Luz de Cristo. A proteção de suas penas. Mas devemos temer a noite eterna, que haverá senão aceitarmos a Cristo como nosso legítimo e suficiente salvador. Esta é uma necessidade para o ser humano. O homem natural anda tateando nas trevas, porque existem coisas invisíveis que só o homem espiritual pode discernir.
Convém lembrar-se da primeira páscoa em Êxodo 12. O sangue nos umbrais da porta livrou os que estavam sob a proteção do altíssimo da morte.
As setas que voam de dia são os grandes perigos da vida atual. São tempos trabalhosos estes últimos, que vivenciamos uma violência gratuita. Como servos de Deus devemos estar alerta: Orar pelas autoridades, orar pelos policiais, pelos governantes. E saber que estamos debaixo do escudo de Deus.

“nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio dia.”
Há uma gradação no perigo. Vejo o espanto noturno como aquelas doenças psicossomáticas, e a peste noturna como o perigo que ronda a humanidade. O crente em Cristo não está sujeito aos espíritos obsessores, mas existem, os opressores que pode tentar nos atacar. Recorrendo ao sangue de Cristo, estamos livres deste perigo.
“Mil cairão ao teu lado, e dez mil, à tua direita, mas tu não serás atingido.”
Temos aqui a descrição de uma guerra acirrada em que os combates acontecem corpo-a-corpo. Vemos aqueles que sucumbem ao nosso lado, vencidos pelo alcoolismo, pelo desemprego e pelos vícios. Mas nós não somos atingidos. Mas para isto devemos estar debaixo da proteção de Deus. Mas não pensem que os crentes não sofrem as aflições da vida. Embora exista a falsa teologia da prosperidade, que prega que crente em dificuldade é crente pecador. Isto não é verdade. Vemos atualmente, a família sendo destruída, mas devemos buscar preservar a nossa em Cristo. É Cristo que nos faz vencedores.
Somos combatentes de um General que nunca perdeu uma batalha. Todas as vezes que Israel perdeu batalhas, foi porque não seguiu as orientações de Deus. Toda vez que perdeu, foi por causa da desobediência. Vemos então, que, os vencedores estão abrigados em Cristo. Este salmo é endereçado para aqueles que têm Fé no senhor. É seguindo as ordens do GENERAL DOS EXÉRCITOS VENCEDORES é que veremos dez mil caindo a nossa direita. Neste sentido, é primordial que aprendamos o que está escrito em Efésios 6 (sobre a armadura do Cristão). Conhecendo as nossas armas e as armas do diabo, poderemos batalhar com proteção. Crentes entram em guerra constantemente. Se observarmos bem, a linguagem bíblica é tipicamente militar. Somos soldados de Jesus e devemos lutar sem temor. A primeira coisa que temos que aprender a defender é a nossa vida dos ataques do inimigo. Isto se aprende com a sabedoria dada por Deus.
Somente com teus olhos olharás e verás a recompensa dos ímpios.”
O crente vê a vitória de seu povo, e vê a derrota dos ímpios.
3) SUA HABITAÇÃO.
“Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio! O altíssimo é a tua habitação.”
“Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.”
A tenda representa um abrigo passageiro. Assim como este mundo é para nós uma morada transitória, porque esperamos a vitória, que é a morada no céu. “Nossa esperança é a sua vinda”. A vinda do rei Jesus. Ele nos levará para sua habitação, porque para lá foi nos preparar lugar.
4) SEUS SERVOS
“Porque aos anjos dará ordem a teu respeito para te guardarem em todos os teus caminhos.”
Com este versículo Satanás tentou a Jesus no deserto. E Jesus respondeu que não devemos tentar a Deus. Isto significa que não devemos procurar o perigo por nossos próprios pés. É preciso prudência para que não venhamos a tropeçar em percalços que nós mesmos colocamos em nossos caminhos. Mas se estamos abrigados no altíssimo e em comunhão, e em obediência a Deus, Ele envia teus anjos para nos proteger. Mas do contrário, estamos entregues à nossa própria sorte. O amor de Deus é demonstrado, nas determinações que Ele dá aos seus subordinados para nos defender.
Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. ”

Anjos são ministradores de bênçãos para o povo de Deus. E para não tropeçarmos eles nos sustentam. Não devem ser adorados, pois a adoração é somente e somente só para Deus.
“Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. ”
O crente pode em nome de Jesus Cristo vencer as forças que lhe oprimem. Não significa com isto que iremos de encontro ao perigo sem estarmos preparados. Mas como crentes, por meios da oração e da palavra, e da habitação no altíssimo temos o poder para em nome de Jesus, sermos o sal e a luz. E se isto implicar em um combate corpo-a-corpo com os emissários do mal, não podemos nos furtar a isto.
A vitória do homem de Fé é calcada e espelhada na vitória de Deus. Ao encararmos as ameaças da vida, estamos entrando no triunfo de Deus. O início é a aceitação do sacrifício que Jesus fez na Cruz. É na Cruz que devemos nos gloriar.
5) OS EFEITOS DA AMIZADE COM DEUS.
“Pois que tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo em um alto retiro, porque conheceu o meu nome. ”
Amor. Livramento. Alto retiro. Porque conhecemos o nome de Deus.
“Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; livrá-lo ei e o glorificarei. ”
Temos aqui uma resposta para as orações. Os crentes invocam o nome de Jesus, e Ele responde. Jesus está conosco nos momentos em que mais precisamos que são os momentos angustiosos. Resposta para a oração, consolo nos momentos problemáticos, Livramento. E depois de tudo isto um prêmio pela Salvação.
“Dar-lhe-ei abundância de dias e lhe mostrarei a minha salvação.”
Os privilégios deste Salmo estão endereçados ao povo que acredita em Jesus Cristo e aceita ser protegido por Ele. Somos os destinatários destas promessas. A salvação que veremos é a salvação de Deus, a única e verdadeira. Isto vai além de nossos pensamentos.
SUGESTÃO DE MUSICA: A SOMBRA DE TUAS ASAS (DIANTE DO TRONO)

Nenhuma tag