Lei da semeadura

Publicado em 18/10/2022 - 15h18

TEXTO BASE: Gálatas 6:6-10
INTRODUÇÃO:
Reino de Deus é um Reino baseado em leis, princípios e limites. Todos nós sabemos que existe uma série de leis que conduzem o universo físico (leis físicas, biológicas, químicas etc.), entretanto, há também o que podemos definir como leis espirituais.
DISCUSSÃO:
Ter conhecimento sobre a lei da semeadura é fundamental para aqueles que têm o desejo de plantar e colher bem. Deus, o Grande Agricultor, estabeleceu uma série de princípios para que sejamos prósperos em todas as nossas “lavouras” (vida espiritual, emocional, familiar e pessoal). Vamos a elas:
Para a lei da semeadura é necessário plantar a semente
É preciso que haja o desejo de semear (2 Coríntios 9:6, Mateus 13:13)
É preciso perder a semente para recebê-la de volta muitas vezes
A semente que não foi plantada é perdida (João 12:24)
O plantio da semente deve ser feito de forma sistemática (Ec 11:6)
Cuidado: mesmo quando se planta uma boa semente, muitas vezes, a semente ruim plantada por outras pessoas terá a mesma aparência da boa. Porém, a colheita revelará o que é “trigo” e o que é “joio” (Mateus 13:24-30,36- 43).
Para a lei da semeadura é necessário plantar a boa semente
Deus nos deu o livre arbítrio para plantarmos aquilo que desejamos (Josué 24:15)
Podemos escolher dois tipos de sementes para plantar: as boas e as más (e seus frutos serão as consequências dessa escolha):
As boas são: mansidão, misericórdia, amor ao próximo, obediência, compaixão… Quem escolhe essas sementes, escolhe semear no espírito. Este terá a garantia de colher bons frutos (Salmos 92:14,126:6)
As ruins são: a inveja, intrigas, ciúmes, ódio, fofocas, contendas, raiva… Quem escolhe essas sementes, escolhe semear na carne. Este, infelizmente, colherá frutos maus (Jó 4:8, Provérbios 22:8, Oséias 8:7).
A lei da semeadura é óbvia
a) Quem pouco planta, pouco colhe
Quem muito planta, muito colhe
Tudo o que fazemos durante a nossa vida é considerado por Deus como um plantio. Seja para o bem, ou seja, para o mal, um dia vamos colher tudo aquilo que semeamos em nossa “plantação”
Por causa desta lei, sempre vamos colher muito mais do que plantamos. Se plantamos um grão de feijão, colheremos centenas e centenas de novos grãos; se plantamos uma sementinha de maçã, vamos colher diversas maças durante muitos anos. Existe um adágio popular que diz que “quem planta vento, colhe tempestade”, então, ninguém colhe apenas o que semeou, e sim muitas vezes mais.

PARA REFLETIR:
Que tipo de sementes você tem plantado durante a sua vida?
Você se preocupa com os frutos que vai colher no futuro.

CONCLUSÃO:
Você e eu fomos criados por Deus para dar bons frutos para Ele. Se dedicarmos um momento que seja fazendo o bem a alguém, o resultado dessa semeadura pode durar para sempre. Porém, se optarmos por fazer algum mal a qualquer pessoa que seja, colheremos algo que poderá nos fazer sofrer por muitos anos.

Pr. Hiloki Maruyama

Agenda de Eventos

Eventos
19 jul

Congresso de Mulheres

Vem aí mais um Congresso Anual de Mulheres na CMB. Prepare-se e traga suas amigas!

26 jul

Seminário Trindade

Um final de semana repleto de ensino e ministração sobre a ação do Pai, do Filho e do Espírito em nossas vidas.

Ver mais eventos →

Palavra da Semana

Palavra da Semana

Continue dando frutos

Quando o meu marido tinha 12 anos, o pai dele teve um derrame e morreu quatro dias depois….

Leia mais →

Amigo Espírito Santo

Texto-Chave: Atos 1:8; 2:1-4 Neste último domingo, o calendário cristão comemorou o dia de Pentecostes, uma das datas…

Leia mais →

Restituição

“O ladrão vem para matar, roubar e destruir. Eu vim para que tenham vida, e a tenham em…

Leia mais →

Recebendo resposta de oração

Texto: LUCAS 18:1-8 Quebra-Gelo: Em sua opinião, o que mais impede o cristão de receber resposta de oração?…

Leia mais →