Alimentar-se é um ato espiritua

Publicado em 19/06/2023 - 16h13

Irmãos amados, hoje vamos falar sobre como nossa alimentação também faz parte do nosso processo
de santificação à Deus.
Pelo sacrifício de Jesus, temos acesso à graça de Deus e somos convidados a andar com Ele em novidade
de vida. Paulo escreve em 1 Co 3:16-17 que nosso corpo é templo do Espírito Santo e quem o destruir,
Deus também o destruirá. Sabemos que o vício em drogas, cigarro e bebidas alcoólicas podem causar
muitos males e destruição à nossa saúde física e espiritual. Mas e a alimentação? Quantos já pararam
para pensar que o que comemos pode destruir nosso corpo?
Hoje, temos comprovação pela ciência de diversas doenças que são causadas pela má alimentação,
como por exemplo, a diabetes melittus tipo 2, câncer (especialmente estômago e intestinos); infartos,
derrames cerebrais, pressão alta…
Com a correria do dia-a-dia, fomos tomados pelas distrações na hora de comer, seja vendo o celular ou
a TV; temos tido dificuldade em reunir a família para comer juntos; quase não cozinhamos mais e os
alimentos industrializados (cheios de açúcar, gordura e sal) tomaram conta da nossa alimentação. Houve
uma perversão do ato de comer. O ventre se tornou um deus que quase nunca é saciado. Muitas vezes
comemos sem limite, outras vezes nos punimos por culpa de termos comido muito. Alguns se
comportam como se aquela refeição fosse a última de sua vida e por isso deve comer sem limites. Uns
dizem que não se importam em controlar o que comem, outros não conseguem viver sem controlar
absolutamente tudo o que comem.
Será que nós, cristãos, também temos nos comportado dessa maneira?
A Palavra de Deus nos instrui a como o Senhor quer que seja nossa alimentação e nosso comportamento.
Em 1 Co 10:31, Paulo nos ensina que em tudo o que fizermos, inclusive comer e beber, devemos fazer
para a glória de Deus, ou seja, não devemos comer apenas para satisfazer a carne.

A comida tem tomado grandes proporções em nossa vida. Comemos se estamos felizes, ou tristes, ou
ansiosos. Comemos e bebemos exageradamente em rodízios e festas para fazer o “dinheiro valer a
pena”. Parece que a comida nos domina e não conseguimos reverter essa situação. Controlar o quanto
se come e bebe se tornou um gigante em nossa vida. Amados, não podemos ser escravos da comida. Ela
não deve exercer domínio sobre nós. A comida foi feita para nós e não nós para ela. Assim como Paulo
nos ensina em I Co 6:13 : Os alimentos são para o ventre, e o ventre, para os alimentos; porém Deus
aniquilará tanto um como o outro.
Olhemos para os judeus. Eles seguem diversas regras alimentares instituídas por Deus na lei de Moisés
e que hoje podemos encontrar embasamento na ciência. Vamos lá! E aqui quero falar da lei de Moisés
para alimentação como demonstração da sabedoria e cuidado de Deus com seu povo.
Em Levítico 11, Deus proíbe comer alguns animais, vou citar dois aqui: as aves silvestres, que hoje
sabemos que podem transmitir doenças graves e até mortais ao ser humano e os frutos do mar, que
apresentam altos índices de intoxicação, podendo também levar à morte.
Em Levítico 19:26 Deus proíbe comermos qualquer coisa com sangue, além do lado espiritual, sabemos
hoje que o sangue é fonte de contaminação e pode transmitir diversas doenças infecciosas.
Em Exôdo 16 vemos Deus dar a seu povo o maná. Todos comiam conforme a porção que os saciava e o
que sobrava, era destruído (Exodo 16:18). O povo, entretanto, sentia falta dos deleites do Egito. Até hoje
os judeus procuram se alimentar sem ficar completamente cheios e “estufados” para que esse ato não
atrapalhe a vida espiritual. Vejamos, que comer demais nos deixa lentos e sem energia para realizar
atividades, inclusive buscar a Deus. Em diversas passagens fica claro que Deus abomina a glutonaria
(comer em excesso e ter apego à comida): Ro 13:13; 1 Pe 4:3 e Luc 21:34. Em Gálatas 5:21 Paulo adverte
que os que praticam glutonaria não herdarão o reino de Deus.
Jesus nos ensinou a pedir pelo nosso alimento na oração do Pai Nosso (Mt 6:11), a agradecer antes de
comer (Luc 22:19), a partilhar com aqueles que tem fome (multiplicação dos pães e peixes em Marcos
6:36-44), a não nos preocuparmos demasiadamente com o alimento porque a vida vale mais (Luc 12:23)
e buscar nos saciar mais ainda do pão do céu que é a Palavra e o próprio Cristo (Jo 6:51).
Assim amados, vemos que a alimentação também é um ato espiritual e faz parte da nossa santificação.
Que possamos estar como Paulo nos ensina em 1 Tessalonicenses 5:23:
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo, e todo o vosso espírito, e alma e corpo, sejam
plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
A partir deste mês, ocorrerá em 1 sábado por mês, palestras com nutricionista na sede da CMB sobre
diversos temas de alimentação saudável com orientações não só da parte da ciência, mas também à luz
das Sagradas Escrituras. Você e toda sua família está convidado a participar. Será benção para todos!

Naiara Siqueira

Agenda de Eventos

Eventos
19 jul

Congresso de Mulheres

Vem aí mais um Congresso Anual de Mulheres na CMB. Prepare-se e traga suas amigas!

26 jul

Seminário Trindade

Um final de semana repleto de ensino e ministração sobre a ação do Pai, do Filho e do Espírito em nossas vidas.

Ver mais eventos →

Palavra da Semana

Palavra da Semana

O povo mais corajoso da Terra

Texto-Chave: II Coríntios 4:8-10 Vivemos dias de tragédia. Muitas más notícias chegam à nossa alma, com o drama…

Leia mais →

Olhe para frente

Texto-Chave: Isaías 43:18-21 Estamos sendo desafiados em nossa fé. Num tempo ainda de muitas ameaças naturais, esta profecia…

Leia mais →

Infantil – Fruto do Espírito – Domínio Próprio

Daniel e seus amigos foram levados junto com o povo de Israel, como escravos para a Babilônia. O…

Leia mais →

Maturidade 1

1 Coríntios 13: 11. Quando eu era criança, pensava como menino, sentia e falava como menino. Quando cheguei…

Leia mais →